Quando a gente pensa que sabe todas as respostas,vem a vida e muda as perguntas

30
Mai 08

No Tribunal da Boa Hora, 3.ª Vara Criminal, em Lisboa, está marcado o julgamento do autor do blogue Portugal Profundo a propósito de um texto que escreveu sobre Paulo Pedroso.

Inicialmente marcado para o dia 10 de Abril foi posteriormente adiado para 25 de Setembro; depois antecipado para 15 de Maio; a seguir adiado para 29 de Maio às 9.30 horas; ontem adiado para as 14.00 horas do mesmo dia 29 de Maio; ontem ainda designada a nova data de 9 de Junho.

O Tribunal já se equivocou cinco vezes. Incumpriu outras tantas. Não há qualquer garantia que a prática do adiamento não persista. A quem pedir responsabilidades?

 

publicado por José Manuel Constantino às 10:49

29
Mai 08

Maxime Bernier, de 45 anos, demitiu-se  do cargo de ministro dos Negócios Estrangeiros do Canadá por ter deixado documentos confidenciais relativos à última cimeira da NATO,  em casa da ex-namorada, a bela  modelo Julie Co, mulher que merece certamente tanta atenção que humanamente se compreende que o homem se tenha distraído e esquecido uns papéis que levava. Grave seria se se esquecesse as calças!Num outro ponto do planeta, na República Popular da China, a edição on line do jornal oficial Diário do Povo reconhecia que "ter uma jovem amante é moda entre os dirigentes de meia idade tentados pela lascívia…”.E modas são modas e todos têm direito a elas.De resto a concubinagem a partir do Estado é mais antiga que a globalização.Já existe, de resto, matéria suficiente para uma cadeira universitária e teses de mestrado e doutouramento .Luís XIV, Mao ,Mitterrand, Clinton e  Sarkozy entre muitos outros nunca cederam à moral perante o estado das suas libidos. E por isso as amantes não tem apenas feito tremer os seus amados na calor das alcovas e dos sofás. Têm feito tremer o próprio Estado. Salvo o Vaticano, claro!

 

 

publicado por José Manuel Constantino às 10:37

28
Mai 08

José Sócrates e o governo devem rezar para que todos colaborem e depressa: a Madonna, o Vitor Constâncio, o Rock in Rio, a Dr.ª Teodora, o Cristiano ,a Nereida Gallardo, a Drª Manuela, o Mourinho e sobretudo que  o europeu de futebol comece depressa. E enquanto não começa que o país se entretenha desde já como pretende o gaúcho sargentão e os seus apoiantes. Se possível de manhã, à tarde e à noite. Que o país se mobilize.É preferível isso a dedicar algum tempo  aos avisos de Soares, aos relatórios do Bruto da Costa, às denúncias da Amnistia Internacional, ao aumento dos combustíveis e ao descontrolo da governação.E vêm aí os feriados e as pontes.Se rezarem peçam para que o tempo melhore: uma prainha e um bronzeado sempre ajudam a esquecer as agruras da situação.E depois são logo as férias.

publicado por José Manuel Constantino às 11:24

27
Mai 08

Vital Moreira defende hoje o PS com o mesmo zelo e dogmatismo com que no passado defendeu o PCP. Augusto Santos Silva usa o mesmo sectarismo com que no passado combateu a “burguesia socialista”.Este novo tipo de tardo-socialistas não vão gostar de ler o que hoje Mário Soares escreve no Diário de Notícias a propósito do governo e das suas políticas. Premonitório recorda ”que quem avisa vosso amigo é”.As suas palavras vão fazer mais estragos que toda a oposição junta.

publicado por José Manuel Constantino às 10:36

26
Mai 08

Os combustíveis são mais baratos em Espanha que em Portugal. Muitos dos portugueses das regiões fronteiriças face a esta situação preferem dar a ganhar aos espanhóis o que deixam de gastar em Portugal poupando por via disso mas deixando aos outros receitas que nos fazem falta. Este aumento desmesurado do preço dos combustíveis arrasta um significativo aumento do custo de vida em bens e serviços de primeira necessidade. Este aumento dos combustíveis afecta também e de modo significativo a competitividade da economia nacional. O Governo, assobia para o lado aguardando o parecer da entidade reguladora e deixando um dos operadores onde detém posição privilegiada (Galp) entregue a uma lógica claramente especulativa e completamente alheia ao interesse público. Quem governa e os “especialistas” acham demagógico querer reduzir os preços por via da redução do imposto que recai sobre os combustíveis porque não se sabe onde ir buscar as receitas que se perderiam. Até porque há o mercado essa sacrossanta entidade que se regula por si próprio.Perante este quadro a Drª. Manuela concorda com o Dr.Pinho. Ou seja governo e candidata a líder da oposição estão de acordo.  É o que nos resta. Não é azar.É maldição.

publicado por José Manuel Constantino às 12:12

23
Mai 08

Mesmo uma pessoa inteligente, como o é António Costa, não está vacinado para não dizer asneiras. Imaginar que o congelamento dos preços dos passes sociais é um sinal de estímulo ao uso de transportes público e uma medida de promoção ambiental pelo desincentivo ao uso de viatura própria só lembra a quem entende dever defender o governo mesmo com argumentos dispensáveis e que não convencem ninguém, a começar pelo próprio. Mas António Costa tem uma oportunidade para dar o exemplo do que defende: não digo passar a andar de bicicleta como o  fez em campanha eleitoral mas passar a andar em transportes públicos e dispensar a viatura oficial e o motorista. O IC 19 e o ambiente agradecem.E o governo seguramente se sentirá gratificado com os bons exemplos.

publicado por José Manuel Constantino às 10:40

21
Mai 08

 O ex-presidente do Tribunal Administrativo e Fiscal (TAF) do Porto, foi ao tribunal onde se julga o “caso Fátima Felgueiras”dizer qualquer coisa parecida com isto: não há “saco azul” mas sim homens apaixonados pela presidente da Câmara Municipal de Felgueiras, os quais, perante os insucessos amorosos traduzidos na recusa da mesma em corresponder aos seus propósitos, se vingaram da dita. Leio hoje que a dita não terá gostado de tão libidinoso testemunho. E imagino que as legítimas dos apaixonados estarão há dois dias a pedir explicações. Com corações tão apaixonados uns e destroçados outros, imagine-se  o que seria se a Fátima pré- Brasil fosse igual à Fátima pós -Brasil .Em vez de uma saco seria uma arca.

publicado por José Manuel Constantino às 11:12

20
Mai 08

A passagem do ensino primário para o liceu foi uma enorme alegria para mim e para os meus pais. Ainda por cima com exame de admissão. E assim o era, naquele tempo, para todos as crianças com a minha idade. Não me recordo de fazer qualquer confusão passar de um professor para oito ou nove. Assim se passou com os meus filhos. Pelo contrário era um factor de novidade e de descoberta. Cada novo ano era vivido com a curiosidade de saber que novos professores nos iam calhar e aqueles que iriam continuar.Não estudei mais ou menos por ter passado de um professor para vários. Quase meio século depois vim a saber que essa transição traumatiza as coitadinhas das crianças e que existe uma proposta de investigadores que defende a unificação do 1º e 2ºciclos precisamente para evitar uma mudança brusca da monodocência para  pluridocência .Até porque de acordo com os distintos investigadores “aos primeiros o que interessa é que os alunos aprendam, enquanto para os segundos o que interessa é que a sua disciplina seja aprendida".O que faz toda a diferença.Perceberam? Como diz o outro, o diabo esconde-se nos pormenores.É uma tragédia este constante experimentalismo pedagógico travestido de ciência.

publicado por José Manuel Constantino às 12:33

19
Mai 08

Pacheco Pereira não deixa de ter alguma razão quanto se insurge quanto à overdose futebolística que emana das televisões e da generalidade da comunicação social. Ontem foi um fartar vilanagem com reportagens e mais reportagens sobre a final da Taça de Portugal e uns directos, patéticos e pindéricos, sobre as comemorações da vitória. António Costa, numa profundíssima e elaborada intervenção, disse que foi uma vitória muito importante para a cidade. Até Marcelo, que fala do futebol como a mesmo ar sério com que fala dos impostos, chamou a atenção para o novo livro do cozinheiro da selecção. Hoje retoma-se a dose com os “especialistas”.Não há paciência que aguente!

publicado por José Manuel Constantino às 10:11

16
Mai 08

Os cidadãos que exercem funções de deputado festejam os êxitos desportivos dos seus clubes com quem quiserem. Não devem é fazê-lo no Parlamento. Este é um local de exercício de funções políticas não é o local apropriado para se comemorarem vitórias desportivas de acordo com as preferências deste ou daquele conjunto de deputados. O  problema é portanto anterior ao facto do convidado e festejado ter sido acusado por uma instância desportiva e sobre ele pender uma acusação judicial. É para todos ,acusados ou não. O Parlamento não é o sítio para se exultarem êxitos clubísticos e os deputados não podem transformar um mandato político num mandato clubístico. Coisa que Jaime Gama ,  como presidente, deveria ser o primeiro a preservar e a defender. Sobretudo junto daqueles do Porto,do Sporting ou do Benfica que,sem um mínimo de bom senso, se servem do estatuto e da casa em que trabalham para dar pretexto às suas convicções clubísticas

publicado por José Manuel Constantino às 11:57

Maio 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
17

18
22
24

25
31


Autor: JOSÉ MANUEL CONSTANTINO
pesquisar
 
blogs SAPO