Quando a gente pensa que sabe todas as respostas,vem a vida e muda as perguntas

31
Jan 11

Mas o homem disse alguma mentira? Não é obrigação de quem governa apresentar um plano de reestruturação do sector público empresarial?E acabar com os défices crónicos? Ou os contribuintes devem continuar a suportar empresas falidas ou que prestam serviços que outras entidades podem garantir?

publicado por José Manuel Constantino às 16:05

28
Jan 11

A rapaziada que odeia Cavaco Silva bate – lhe forte e feio pelo  discurso que  proferiu na noite da vitória. Porque não foi magnânimo, porque dividiu e não uniu,porque foi vingativo e outras pérolas equivalentes. Ninguém gosta de perder. E se não é possível evitar a derrota pode-se, pelo menos, criticar quem não sabe ser o vencedor. E Cavaco, igual a si próprio, pôs-se a jeito. Em boa verdade se não fosse o que disse seria outra coisa qualquer. Porque a luta continua e não terminou no domingo.

publicado por José Manuel Constantino às 12:21

27
Jan 11

Mário Soares considera um erro o PS ter apoiado ,em 2011, Manuel Alegre como  candidato a Presidente da República. E sabe do que fala. Afinal já foi um erro do PS ter apoiado Mário Soares em 2006.

publicado por José Manuel Constantino às 12:49

26
Jan 11

Na Madeira o resultado do candidato José Manuel Coelho é um aviso para o governo regional (Aberto João Jardim)

Nos Açores o resultado do candidato Cavaco Silva é um aviso para o governo regional ( Carlos César).

No Continente o resultado de Cavaco Silva não é um aviso par o governo (José Sócrates). Porque uma coisa são eleições presidenciais e outra eleições legislativas.

publicado por José Manuel Constantino às 11:03

25
Jan 11

É preciso que a poeira assente. E que o país possa dar atenção à governação .E a coisas como esta reportagem.

publicado por José Manuel Constantino às 14:33

24
Jan 11

A avaliação dos resultados eleitorais na perspectiva dos candidatos, e para não destoar, mantém o registo habitual. Quem perdeu afinal ganhou. E quem ganhou afinal perdeu. E mesmo aqueles que assumem a derrota não deixam de desvalorizar o que saiu vitorioso: a mais baixa maioria de sempre. Quem já se lembra que havia um candidato que pretendia vencer à primeira volta e cinco cujo objectivo era forçar uma segunda volta? É por estas e por outras que o desencanto é grande e que os sinais de degenerescência do regime se somam de eleição para eleição.

publicado por José Manuel Constantino às 14:28

21
Jan 11

A arruada de ontem no Rossio, juntando o que era impossível juntar antes do 25 de Abril , vale por mil tratados sobre a esquerda e as esquerdas. Razões históricas ligadas à fundação do regime democrático e ao modo como se constituíram os partidos e as famílias politicas leva que a esquerda considere que o poder lhe pertence. E que as esquerdas são eles. Qualquer alteração a este paradigma é uma intrusão e como tal indevida. Sobretudo se apropriação é feita por alguém que tem origem modesta, é filho de um gasolineiro ,trabalhou para estudar e nunca leu os clássicos.

publicado por José Manuel Constantino às 11:54

20
Jan 11

O que á garantir a privacidade num espaço público? O que fazem as pessoas num espaço publico que se registado pode ser entendido como uma intrusão na esfera da sua privacidade? Em nome da privacidade individual deve sacrificar-se a segurança de todos? É a privacidade individual um valor absoluto? Decisões deste tipo podem ter mil explicações jurídicas. Mas é incompreensível ao comum dos mortais.

publicado por José Manuel Constantino às 17:27

19
Jan 11

A vida privada de Cavaco Silva está ser escrutinada ao milímetro. É a da Cavaco como no passado foi a de José Sócrates. Conhecem deste modo o pão que o diabo amassou.  Contentes, os pesquisadores, escarafuncham no passado dos políticos para lhes descobrirem algo que os desonre em funções públicas. É sempre possível descobrir quem em tempos andou a roubar figos, não respeitou uma fila, meteu uma cunha para um familiar, despediu a empregada, agrediu um animal, copiou nos bancos da escola, arranjou maneira de não pagar a multa de trânsito ou comprou casa ou acções com um preço de amigo. A opinião publicada vibra.A democracia exulta com tais descobertas. Até o dia em que os lugares fiquem vagos.

publicado por José Manuel Constantino às 11:47

18
Jan 11

Diz Cavaco Silva: se for eleito exercerei uma "magistratura activa" para encaminhar o país para "o rumo certo". Um Presidente "não governa, não legisla", embora possa "apontar caminhos estratégicos, grandes linhas de orientação.”Como se trata de uma recandidatura a pergunta que tem de ser feita é esta: por andou por estes últimos cinco anos? Ou então de outra forma: não estando o país no rumo certo o que vai mudar no seu comportamento politico e no modo como vai exercer a sua magistratura activa?

publicado por José Manuel Constantino às 11:05

Janeiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
15

16
22

23
29

30


Autor: JOSÉ MANUEL CONSTANTINO
pesquisar
 
blogs SAPO