Quando a gente pensa que sabe todas as respostas,vem a vida e muda as perguntas

28
Fev 11

Em Junho do ano a anterior o Governo criou um grupo de trabalho interministerial com o objectivo de elaborar e apresentar um Plano Nacional de Promoção da Bicicleta e Outros Modos de Transporte Suaves. O grupo tinha seis meses para fazer o trabalho. Passaram os seis meses. Resta apresentar o trabalho. Se possível fazendo justiça à designação do trabalho:com modos suaves.Mas não abusando .Porque suavidade a mais até pode fazer esquecer o prazo para conclusão dos trabalhos.

publicado por José Manuel Constantino às 14:19

25
Fev 11

As televisões estão cada vez mais parecidas com o futebol. Transferências, remunerações principescas e boa engenharia financeira. Nas privadas é lá com eles . Na RTP, que pagamos, é um insulto aos contribuintes.

publicado por José Manuel Constantino às 18:06

24
Fev 11

Durante muito tempo desapareceu. E foi bom. De um momento para o outro ressurgiu. E está a ser fastidioso. Ele são comentários, entrevistas, livros num frenesim constante de falar e aparecer. E como qualquer especialista de ideias gerais, em nome da política, fala de tudo. O que conhece e o que ignora.Com o próprio um dia disse, na infância, a sua ambição era ser guarda-redes de futebol. Nunca passou de guarda-redes de hóquei patins. Para quê insistir em dar um passo maior que a perna ? Uma explicação possível: levamos uma vida inteira para nos libertarmos da criança que habita em nós.

publicado por José Manuel Constantino às 10:07

23
Fev 11

Numa manutenção da ordem, como resposta a uma agressão ou quaisquer outras alterações no interior das prisões sempre imaginei que os guardas prisionais não fossem propriamente meigos. Mas aquilo que é relatado num vídeo que por aí anda ultrapassa tudo quanto podia imaginar. Custa até a acreditar que o que se vê seja real. E a ser assim só se espera que a besta que cometeu aquele acto e as bestas que com ele colaboraram sejam severamente punidas.

publicado por José Manuel Constantino às 09:38

22
Fev 11

A carga policial sobre um das claques presentes revela, uma vez mais, a utilidade de todos os normativos, diplomas e demais dispositivos legais para enquadrar este tipo de situações. Desde logo o que transportam para o interior do estádio. E depois como se comportam. Mas o problema é bem mais profundo. É de um entendimento político que tende a confundir adeptos com malfeitores. E de gente de mau comportamento e de má conduta com apoiantes clubistas. De resto, não é preciso chegar ao que ontem se assistiu. Basta visitar ao fim-de-semana um  qualquer recinto desportivo por esse país fora. É grande a probabilidade em assistir à verdadeira “escola de virtudes”que é o desporto que por aí se vai praticando. Uma probabilidade bem maior que avistar um  lince na serra da Malcata.

publicado por José Manuel Constantino às 09:50

21
Fev 11

Na minha casa só poderei fumar se não houver empregada a trabalhar. E provavelmente terei de abrir as portas aos inspectores da ASAE para confirmarem se cumpro a lei. A obsessão normativa do Estado não conhece fronteiras. O fundamentalismo higienista é nisto que dá.

publicado por José Manuel Constantino às 17:21

18
Fev 11

Isto não deve passar, de facto, de um rumor. José Sócrates, que só fala verdade aos portugueses ,sempre o desmentiu.

publicado por José Manuel Constantino às 16:05

17
Fev 11

Na vida pública há questões que não são do domínio da ideologia, dos valores ou dos programas. São do âmbito da higiene . Personalidades como esta, de há muito, que não deveriam fazer parte do conjunto de pessoas elegíveis para o exercício de funções públicas. Por elementar respeito a todos. Incluindo os governantes.

publicado por José Manuel Constantino às 11:50

16
Fev 11

Diz o líder do PSD:” Se algum dia chegarmos à evidência que o Governo não cumpre aquilo a que se comprometeu, que há uma situação financeira de ruptura em Portugal, que o país está num impasse, num beco sem saída, então nós arranjaremos uma saída”. Mas também poderia ter dito assim:”até ao dia de hoje ainda não chegámos à evidência que o Governo não cumpre aquilo a que se comprometeu, que haja uma situação financeira de ruptura em Portugal, ou que o país esteja num impasse, num beco sem saída, porque então nós arranjaríamos uma saída”.O que disse para justificar uma posição politica em relação a uma moção de censura ao governo foi o que não deveria ter dito. Porque já se percebeu que o governo não cumpre, que o pais está em ruptura financeira, num impasse e num beco sem saída. E percebe-se também que Passos Coelho ainda não arranjou a saída ,porque não é o melhor momento para tentar entrar.Tacticismo puro e duro.Mau prenúncio para quem ser diferente.Quando teria mil outras razões para votar do mesmo modo com outro argumento.E se o o governo baralhar as contas e apresentar uma moção de confiança?Como vai descalçar a bota?

publicado por José Manuel Constantino às 12:15

15
Fev 11

A obsessão pelos números invadiu o discurso político do governo.Com uma nuance: usam-se a bel-prazer. Se servem para compor o discurso da recuperação é o Portugal positivo a renascer. Se não servem ignoram-se. Resta um problema: o que  se esconde é bem mais grave que o que se mostra.

publicado por José Manuel Constantino às 12:19

Fevereiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
12

13
19

20
26

27


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Autor: JOSÉ MANUEL CONSTANTINO
pesquisar
 
blogs SAPO