Quando a gente pensa que sabe todas as respostas,vem a vida e muda as perguntas

24
Jul 12

Que se lixem as eleições, o que interessa é Portugal, terá dito, segundo a imprensa de hoje, Pedro Passos Coelho. A frase, que cai sempre bem, aparentemente, pode querer significar desapego ao poder e rejeição de políticas eleitoralistas. Mas revela contudo, a ser verdade, um enorme desaforo e desprezo para com a vontade que é expressa pelo povo quando vota. E assenta numa conceção política que crê numa razão iluminada detida por uns poucos, independentemente da vontade expressa pela maioria. Admito até que não era bem isso que o primeiro-ministro queria dizer, mas haja alguém que lhe explique, que desprezar as eleições ou dizer que não interessam é menorizar um ato basilar da democracia.Preocupe-se ,isso sim, quando elas ocorrerem, em vencê-las, com um programa em que faz o que diz, e não com um em que faz, o que não disse que ia fazer. 

publicado por José Manuel Constantino às 15:57

Julho 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
14

15
16
17
18
20
21

22
25
26
28

29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Autor: JOSÉ MANUEL CONSTANTINO
pesquisar
 
blogs SAPO